Revista OrtodontiaSPO 2019 | V52N2 | Páginas: 164-172

Avaliação da influência do laser de baixa intensidade no movimento de intrusão de molares superiores

Evaluation of the influence of low intensity laser in the intrusion movement of upper molars

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

Autor(es):

 

 

Marcella Rodrigues Ueda Fernandes1
Selly Sayuri Suzuki2
Hideo Suzuki3
Elizabeth Ferreira Martinez4
Aguinaldo Silva Garcez5

1Cirurgiã-dentista, mestra em Ortodontia, professora assistente dos cursos de pós-graduação e mestrado em Ortodontia – São Leopoldo Mandic.
2Mestra em Ortodontia, professora assistente dos cursos de pós-graduação e mestrado em Ortodontia – São Leopoldo Mandic; Doutora em Tecnologia Nuclear – Ipen/CNEN-SP.
3Mestre e doutor em Ortodontia– Universidade do Estado de São Paulo; Professor da pós-graduação e mestrado em Ortodontia – São Leopoldo Mandic; Professor do curso de pós-graduação em Ortodontia – Associação Brasileira de Odontologia em Imperatriz/Maranhão.
4Mestra em Patologia Bucal, doutora em Biologia Celular e Tecidual – Universidade de São Paulo (USP); Pós-doutora em Ciências, coordenadora e pesquisadora do Laboratório de Cultura Celular; Professora de Biologia Celular – São Leopoldo Mandic e Centro de Pesquisas Odontológicas.
5Mestre em Laser em Odontologia e doutor em Ciências – Universidade de São Paulo (USP); Doutor em Tecnologia Nuclear – Ipen/CNEN-SP; Pesquisador e professor de Microbiologia com ênfase em Terapia Fotodinâmica Antimicrobiana – São Leopoldo Mandic e Centro de Pesquisas Odontológicas.

Resumo:

Este estudo investigou os efeitos do laser de baixa intensidade no movimento de intrusão de molares superiores em relação à aceleração da movimentação e seus efeitos moleculares. Foram selecionados 30 pacientes com necessidade de intrusão de molares superiores. Esse movimento foi realizado por meio de mini-implantes (um instalado na região vestibular e outro na região palatina) e elástico corrente com força de 150 g. Separados aleatoriamente em dois grupos, os molares que foram irradiados receberam o protocolo de aplicação: E =1 J por ponto, densidade de 25 J/cm², com aplicação de 10 s por ponto, 10 pontos (cinco por vestibular/cinco por palatina). As ativações foram realizadas nos dias de início de aplicação da força, três dias após e sete dias após aplicação da força. O grupo não irradiado foi considerado grupo controle positivo. Foi utilizado um terceiro grupo (dez pré-molares) como controle negativo. Ambos os grupos passaram por coleta do fluido gengival, nos mesmos tempos de aplicação do laser para análise dos efeitos moleculares desencadeados pela movimentação dentária (quantificação das interleucinas 1b, 6 e 8). Para verificação da quantidade de intrusão foram realizadas medidas clínicas mês a mês. Os resultados mostraram que o grupo laser levou, em média, oito meses para intrusão dos molares, enquanto o grupo sem laser levou 12 meses. Os níveis de citocinas aumentaram nos dentes sob força ortodôntica. O estudo sugere que a TLBI acelera a movimentação dentária durante a intrusão molar, mantendo os níveis de citocinas (IL-8, IL-6 e IL-1β) maiores quando comparados a uma área não irradiada.

Unitermos:

Laser ; Intrusão de molares; Citocinas; Movimento ortodôntico acelerado.

Abstract:

This study investigated the effects of low intensity laser on upper molar intrusion movement regarding acceleration on orthodontic movement and its molecular effects. The sample consisted of 30 patients requiring upper molar intrusion. This movement was performed with mini-implants (in the buccal and palatal regions) and elastomeric chain with a force of 150g. Randomly divided into 2 groups, molars that were irradiated received: E = 1J per point, density of 25J/cm², with application of 10s per point, 10 points (5 per buccal/ 5 per palatine). Activations were performed on days of application of force, 3 days after and 7 days after force application. The non-irradiated group was considered a control group. Both groups underwent collection of gingival fluid, in the same times of laser application, to analyze the molecular effects triggered by tooth movement (quantification of interleukins 1b, 6 and 8). To verify the amount of intrusion clinical measures were performed each month. Results showed that laser group took, on average, 8 months for intrusion of molars while the group without laser took 12 months. Cytokine levels increased in teeth under orthodontic force. The study suggests that low intensity laser accelerates tooth movement during molar intrusion, maintaining higher levels of cytokines (IL-8, IL-6 and IL-1β) when compared to an unirradiated area.

Keywords:

Laser; Molar intrusion; Citokynes; Accelerated orthodontic movement.