Revista OrtodontiaSPO 2019 | V52N3 | Páginas: 288 - 297

Cinemática para inferência do desempenho motor dos movimentos mastigatórios para alimentos com textura diferente: estudo preliminar em série de casos para proposição de diagnóstico odontológico

Kinematics for the evaluation of motor performance in the mastication of foods with different textures: a preliminary study of a series of cases for the proposition of a dental diagnosis

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

Autor(es):

 

 

Márcia Maciel1
Guilherme Caetano Gonçalves2
Cássio Maciel Lemos3
Jorge Luís Lopes Zeredo4
Emerson Fachin-Martins5

1Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências e Tecnologias em Saúde – Faculdade de Ceilândia, Universidade de Brasília; Especialista em Ortopedia Funcional dos Maxilares – Conselho Federal de Odontologia.
2Graduando em Engenharia Mecatrônica – Universidade de Brasília.
3Engenheiro mecânico – Universidade de Uberlândia.
4Professor permanente nos programas de pós-graduação em Ciências e Tecnologias em Saúde – Faculdade de Ceilândia; Professor da disciplina Ciências da Saúde – Faculdadede Ciências da Saúde, Universidade de Brasília; Doutor em Ortodontia – Tokyo Medical and Dental University.
5Professor permanente nos programas de pós-graduação em Ciências e Tecnologias em Saúde e em Ciências da Reabilitação – Faculdade de Ceilândia; Professor colaborador no Mestrado Profissionalizante em Rede Nacional para Núcleos de Inovação Tecnológica – Universidade de Brasília; Doutor em Neurociências e Comportamento – Universidade deSão Paulo.

Resumo:

A análise do deslocamento em função do tempo tem sido aplicada para inferir sobre o desempenho motor e qualidade de movimento mastigatório. Este estudo teve por objetivo analisar o desempenho motor mastigatório por meio do registro de ganhos na taxa de variação da aceleração (arrancada), utilizando alimentos com diferentes texturas e investigando associações do desempenho com características antropométricas e índice de má-oclusão. Em um estudo observacional aplicado em série de cinco casos, criamos um modelo cinemático que permitiu verificar a arrancada durante mastigação de alimentos macios e duros, investigando associações do deslocamento, velocidade e taxa de variação da aceleração com diferentes tipos de má-oclusão. Nossos resultados apontaram que mastigar alimento macio ocasiona uma maior amplitude de lateralização e abertura da mandíbula em todos os sentidos das direções de movimento analisados, o que é acompanhado por aumento na velocidade, principalmente, de abertura da mandíbula, com tendência a maior eficiência quando comparada à mastigação de alimento duro que variou mais a velocidade média (37,9% de coeficiente de variação) e aumentou a arrancada em quatro dos cinco participantes (média de cerca de 10% de aumento na amostra toda). Ao que parece, os movimentos mais ineficientes foram realizados pelos participantes com menor índice de má-oclusão, mais velhos e com sobrepeso. Concluiu-se que os movimentos mastigatórios seriam mais eficientes ao processar alimentos macios e que o tipo de oclusão, a idade e a composição corporal parecem influenciar em incrementos da arrancada que representariam ineficiências no desempenho motor da movimentação da mandíbula.

Unitermos:

Mastigação; Desempenho motor; Má-oclusão; Arrancada.

Abstract:

The analysis of movement as a function of time has been used for the evaluation of motor performance and the measurement of quality of masticatory movements. In this study we aimed at measuring the motor performance through the recording of gain in the rate of acceleration (jerk) during the mastication of foodstuffs with different textures. In addition, we associated such measurement with bodily measurements and a malocclusion index. In this observational study of a series of 5 cases, we created a kinematic model in order to evaluate the relationship between jaw movements, speed, and jerk, during the mastication of soft and hard foodstuffs. Our results indicate that soft foodstuff cause larger amplitudes of lateral and opening movements of the jaw, greater speed mainly in opening movements, and with a greater efficiency of motor performance when compared to hard foodstuff. Mastication of hard foodstuff caused a greater variation in speed (37,9% coefficient of variance) and greater jerk in 4 out of 5 participants (in average a 10% increase in the total sample). Contrary to our expectations, participants with a smaller malocclusion index displayed less efficient masticatory movements, older age, and greater overwheight. We may conclude that, in this preliminary sample, masticatory movements are more efficient in processing soft foodstuffs, and that degree of malocclusion, age, and body mass seem to influence gains in jerk that may represent inefficiencies in mandibular motor performance.

Keywords:

Mastication; Motor performance; Malocclusion; Jerk.