Revista OrtodontiaSPO 2019 | V52N3 | Páginas: 298 - 305

Percepção das mães: amamentação como prevenção da má-oclusão

Mother's perception: breastfeeding as prevention of malocclusion

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

Autor(es):

 

 

Roberta Mansur-Caetano1
Alice Rodrigues Feres de Melo2
Amado Martim de Faria Neto3
Luiza Nascimento de Almeida3

1Doutora em Clínicas Odontológicas – SLMandic/Campinas; Coordenadora do curso de especialização em Ortodontia – UniFOA.
2Doutora em Odontologia e Odontopediatria – Unicsul; Professora das disciplinas de Odontologia Social e Odontopediatria –UniFOA.
3Bacharéis em Odontologia – UniFOA.

Resumo:

O objetivo deste estudo foi avaliar o grau de conhecimento das mães sobre a importância do aleitamento materno para promover o desenvolvimento harmônico dos maxilares e, consequentemente, boa oclusão na criança, e ainda sobre a higiene bucal do bebê, enfatizando a ação do cirurgião-dentista nestas orientações. Foi realizada uma entrevista com 18 perguntas objetivas a 50 mães de bebês de zero a 12 meses, na Policlínica do Centro Universitário de Volta Redonda, na cidade de Volta Redonda, estado do Rio de Janeiro. Após a entrevista, foram entregues folhetos com informações sobre amamentação e higiene oral do bebê, com as devidas explicações. Das 50 mães entrevistadas, 44% amamentavam naturalmente, 26% artificialmente e 30% utilizavam ambas as formas de amamentação. A relação com o crescimento dos maxilares e a oclusão era desconhecida por 30% delas. Das mães que conheciam essa relação, apenas 37,1% receberam essa informação, dentre elas apenas uma recebeu a informação de um cirurgião-dentista. Foi relatado por 78% das mães que o mal posicionamento pode desenvolver respiração bucal no bebê. Com relação à higienização dos dentes e/ou cavidade oral do bebê, 72% das mães a realizavam, entretanto, apenas 4% utilizavam escova e creme dental fluoretado. Concluiu-se nessa pesquisa que todas as mães reconheceram os benefícios do aleitamento natural, contudo 30% desconheciam sua relação com o crescimento dos maxilares e oclusão. Com relação à higiene oral do bebê, observou-se falta de conhecimento. Ressalta-se a necessidade do cirurgião-dentista transmitir as respectivas orientações.

Unitermos:

Amamentação; Odontopediatria; Má-oclusão.

Abstract:

The purpose of this article was to evaluate the mothers' knowledge about the importance of breastfeeding in order to promote the harmonious development of the jaws and consequently a good occlusion in the child, and also on the oral hygiene of the baby, emphasizing the action of the dental surgeon in this guidance. An interview was created with 18 questions to 50 mothers of infants from 0 to 12 months, in the Polyclinic of the University Center of Volta Redonda, in the city of Volta Redonda, state of Rio de Janeiro. After the interview, brochures with information about breastfeeding and oral hygiene of babies were given, with explanations about those subjects. From 50 mothers interviewed, 44% breastfed naturally, 26% artificially and 30% used both forms of breastfeeding. The relationship with maxillary growth and occlusion is unknown for 30% of them. Of the mothers who knew this relationship, only 37.1% received this information, among them only one by a dentist. It has been reported by 78% of mothers that bad positioning can develop mouth breathing in the baby. Regarding tooth hygiene and/or oral cavity of the baby, 72% of the mothers performed it, however, only 4% used toothbrush and fluoride toothpaste. It was concluded in this study that all mothers recognized the benefits of breastfeeding, however 30% were unaware of their relationship to maxillary growth and occlusion. Regarding the oral hygiene of the baby, a lack of knowledge was observed. The dentist needs to transmit the guidelines.

Keywords:

Breastfeeding; Pediatric Dentistry; Malocclusion.