Revista OrtodontiaSPO 2019 | V52N3 | Páginas: 314 - 322

Protração maxilar associada à expansão rápida da maxila assistida com mini-implantes

Maxillary protraction associated to rapid expansion assisted by mini-implants

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

Autor(es):

Andréa Ribeiro Mattoso Câmara1
Karen Horna Romero2
Selly Sayuri Suzuki3
Hideo Suzuki4
Aguinaldo Silva Garcez5

1Aluna do curso de mestrado em Ortodontia – Centro de Pesquisas Odontológicas São Leopoldo Mandic, Campinas/SP.
2Aluna do curso de especialização em Ortodontia – Centro de Pesquisas Odontológicas São Leopoldo Mandic, Campinas/SP.
3Professora assistente dos cursos de pós-graduação em Ortodontia – Centro de Pesquisas Odontológicas São Leopoldo Mandic, Campinas/SP.
4Coordenador do curso de mestrado em Ortodontia – Centro de Pesquisas Odontológicas São Leopoldo Mandic, Campinas/SP.
5Professor orientador do curso de mestrado em Ortodontia e professor do Departamento de Microbiologia – Centro de Pesquisas Odontológicas São Leopoldo Mandic, Campinas/SP.

Resumo:

O tratamento ortopédico da classe III esquelética envolve a protração da maxila realizada com uso de máscara facial após procedimento de expansão rápida da mandíbula. Os aparelhos disjuntores convencionais, apoiados em dentes, podem levar a maiores efeitos dentários do que esqueléticos durante a expansão e a protração da maxila. Para evitar esses efeitos, um aparelho apoiado em mini-implantes no palato para ancoragem esquelética é indicado. O objetivo deste trabalho foi demonstrar um caso clínico com uso de aparelho Marpe ( micro-implant assisted rapid palatal expansion ) associado à máscara facial no tratamento de classe III esquelética em uma paciente de 12 anos, que apresentava discrepância esquelética com Wits -2,5 mm, atresia maxilar e perfil côncavo. Após instalação do Marpe, a paciente foi orientada a realizar ativação de 1/4 de volta a cada 12 horas por dez dias. A abertura da sutura palatina mediana se confirmou pela presença do diastema entre incisivos e imagens de tomografias computadorizadas de feixe cônico (TCFC), mostrando abertura de 4,5 mm. As mensurações da TCFC mostraram aumento na largura da cavidade nasal e distância intermolar e mínima mudança na inclinação dos molares. Imediatamente após a expansão, foi ajustada a máscara facial com 450 g força, sendo recomendada sua utilização por 12h/dia por seis meses. Com o avanço maxilar, a paciente adquiriu perfil convexo e valor de Wits de 4 mm, portanto uma alteração de 6,5 mm. Não foram observadas rotação da mandíbula no sentido horário e vestibularização dos incisivos superiores.

Unitermos:

Marpe; Classe III esquelética; Mini-implante; Máscara facial; Tomografia computadorizada de feixe cônico.

Abstract:

Orthopedic treatment of skeletal Class III involves protraction of the maxilla using facemask after rapid maxillary expansion procedure. Conventional tooth-borne rapid palatal expanders can result in greater dental movement than skeletal. To avoid these effects, an expander supported by micro-implants on the palate for skeletal anchorage may be indicated. The aim of this study was to show 12-year-old skeletal Class III patient treated by an association of Marpe (micro-implant assisted rapid palatal expansion) and facemask. Patient presented an initial skeletal discrepancy of -2.5 mm Wits, maxillary transverse problem and concave profile. After Marpe insertion, patient was instructed to perform a 1/4 turn activation every 12 hours for 10 days. The opening of the suture was confirmed clinically by the presence of diastema between incisors and a 4.5 mm split by Cone Beam computed tomography (CBCT) image. CBCT measurements showed significant increase in nasal cavity and intermolar distance and little change in molar inclination. Immediately after expansion, facemask was adjusted with450 g force, and its use recommended for 12h/day for a period of 6 months. The results was patient presented a more convex profile, fuller midface and 4 mm Wits, thus a 6.5 mm change in maxillomandibular relationship. No clockwise rotation of the mandible and flaring of the upper incisors were observed.

Keywords:

Marpe; Skeletal class III; Miniscrew; Facemask; Cone-beam computed tomography.