Revista OrtodontiaSPO 2019 | V52N4 | Páginas: 411 - 416

Degradação de forças em elásticos intermaxilares ortodônticos – estudo in vitro

Degradation force in intermaxillary elastic chains – in vitro study

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

Autor(es):

Larissa Melo Ribeiro1
Vitor Pereira Noronha2
Walter Pinheiro Noronha3

1Bacharela em Odontologia – Universidade Federal de Sergipe.
2Especialista em Ortodontia – Universidade Estadual Paulista.
3Mestre em Ortodontia – Faculdade São Leopoldo Mandic; Professor da disciplina de Odontopediatria – Universidade Federal de Sergipe.

Resumo:

Os elásticos intermaxilares são muito utilizados no tratamento ortodôntico, sejam de látex ou sintéticos. Ambos são influenciados pelo meio em que estão inseridos e sofrem perda de força com o passar do tempo. Assim, o objetivo deste trabalho é avaliar a degradação da força em elásticos intermaxilares ortodônticos, de látex e sintéticos, de diferentes marcas comerciais, durante as primeiras 48h de ativação. Para isso, foram avaliados seis grupos de elásticos, entre eles látex e sintéticos, de quatro marcas comerciais diferentes, todos de diâmetro 1/4” e força média. Os elásticos foram estirados e imersos em saliva artificial a uma temperatura de 37ºC e pH 7 durante 48h. As forças foram mensuradas em 0 min.,15 min., 30 min., 1h, 6h, 12h, 24h, 36h e 48h. Para análise estatística, foram utilizados os testes t de Student para comparar a força inicial mensurada e a fornecida pelo fabricante. O teste Anova de duas vias foi feito para análises ao longo do tempo entre os grupos e Anova de uma via para análises dentro de um mesmo grupo. A degradação de força foi observada em todas as amostras. O maior percentual de degradação ocorreu nos primeiros 15 minutos nos grupos I, II, III, IV e VI. O grupo V apresentou menor perda de força ao longo do tempo em relação aos demais grupos. Concluiu-se que a maior perda de força se dá nos primeiros 15 minutos após a imersão em saliva. Não é necessária a troca dos elásticos antes das primeiras 48 horas de uso.

Unitermos:

Degradação; Elásticos intermaxilares; Força.

Abstract:

The intermaxillary elastic chains, latex or synthetic, are widely used in orthodontic treatment. Both are influenced by the enviroment and their force decays along time. The aim of this study is to evaluate the force degradation in latex and non-latex intermaxillary elastics of different brands during the first 48 hours of stretch. Therefore, 6 groups were evaluated, both latex and synthetic,of 4 different brands. All of them have 1/4” diameter and medium force. The elastics were stretched and immersed in artificial saliva at a temperature of 37ºC and pH 7 during 48 hours. The forces were measured in 0 min., 15 min., 30 min., 1h, 6h, 12h, 24h, 36h e 48h. For statistical analysis, it was used t student test to evaluate the diferences between the measured inicial force and the force indicated by the manufacturer. The 2 way ANOVA test was used to statistical analysis along time among groups and the oneway ANOVA test was used to analysis within the same group. The degradation force was observed in all samples, besides the highest percentual of degradation occured in the first 15 minutes in groups I, II, III, IV and VI. Group V showed less loss over time compared to the others groups. It can be concluded that the higher force loss occurs in the frist 15 minutes after imersion in artificial saliva. There is no need to change of latex or non-latex elastics before 48 hours of use.

Keywords:

Degradation; Intermaxillary elastic chains; Force.