Revista OrtodontiaSPO 2019 | V52N4 | Páginas: 418 - 423

Abordagem ortodôntica em crianças e adolescentes portadores de anemia falciforme

Orthodontic approach in children and adolescents carriers of sickle cell anemia

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

Autor(es):

Sérgio Spezzia1

1Cirurgião-dentista, especialista em Adolescência para Equipe Multidisciplinar, mestre em Pediatria e Ciências Aplicadas à Pediatria – Escola Paulista de Medicina/Unifesp.

Resumo:

A anemia falciforme (AF) consta de patologia incurável, multissistêmica, hematológica, inflamatória crônica, coadjuvada a episódios de doença aguda, sendo hereditária monogênica de transmissão autossômica recessiva, que é geneticamente determinada e que é também designada por siclemia ou drepanocitose. Medicamentos são usados no tratamento da AF e podem agir modificando a movimentação dentária e o perfil do tratamento ortodôntico. Sabe-se que a AF prejudica o crescimento físico no decorrer da infância e início da adolescência; nessa situação a taxa de crescimento relaciona-se inversamente com o grau de anemia presente. O objetivo deste artigo foi averiguar como pode ser elaborado o planejamento ortodôntico em crianças e adolescentes com anemia falciforme. Realizou-se um estudo de revisão bibliográfica, com busca nas bases de dados: PubMed, Google Acadêmico, Lilacs, envolvendo estudos e artigos que versavam sobre o possível planejamento e tratamento ortodôntico a ser realizado em crianças e adolescentes portadores de AF. É importante, previamente ao planejamento ortodôntico, realizar uma investigação minuciosa e detalhar as informações pertinentes à história médica e odontológica dos pacientes portadores de AF por intermédio de anamnese detalhada e de exame físico, uma vez que o desfecho futuro do tratamento ortodôntico pode mostrar-se prejudicado por ação medicamentosa. Concluiu-se que intervenções ortodônticas realizadas precocemente em crianças e adolescentes com AF podem trazer benefícios e melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

Unitermos:

Ortodontia; Planejamento; Anemia falciforme; Crescimento e desenvolvimento; Qualidade de vida.

Abstract:

Sickle cell anemia (SCA) consists of incurable, multisystemic, haematological, chronic inflammatory disease, which is associated with episodes of acute disease, being hereditary monogenic, autosomal recessive, which is genetically determined and is also referred to as siclemia or depranocytosis . Medications are used to treat SCA and may act by modifying induced tooth movement and orthodontic treatment profile. SCA is known to impair physical growth during childhood and early adolescence, in which case the growth rate is inversely related to the degree of anemia present. The objective of this article was to investigate how orthodontic planning can be elaborated in children and adolescents with sickle cell anemia. A bibliographic review was carried out, with a search in the databases: PubMed, Google Scholar, Lilacs, involving studies and articles that dealt with the possible planning and orthodontic treatment to be performed in children and adolescents with SCA. It is important before orthodontic planning to carry out a detailed investigation and to detail the pertinent medical and dental history information of the patients with SCA through detailed anamnesis and physical examination, since the future outcome of orthodontic treatment may be impaired by drug action. It was concluded that early orthodontic interventions performed in children and adolescents with SCA can bring benefits and improve patients' quality of life.

Keywords:

Orthodontics; Planning; Sickle cell anemia; Growth and development; Quality of life.