Publicado em: 12/06/2017 às 15h14

Três universidades brasileiras figuram entre os 50 melhores cursos de Odontologia do mundo

USP, Unicamp e Unesp ganham destaque em estudo realizado pela consultoria britânica Quacquarelli Symonds.

  • Imprimir
  • Indique a um amigo
USP, Unicamp e Unesp aparecem entre as 50 melhores universidades de Odontologia do mundo. (Imagem: Shutterstock)


 

A consultoria britânica Quacquarelli Symonds, especializada em ensino superior, divulgou na última semana o resultado da pesquisa que avalia a educação em instituições internacionais. A mais recente edição do QS World University Ranking mostrou que USP, Unicamp e Unesp figuram entre os 50 melhores cursos de Odontologia do mundo, em estudo que abordou 959 universidades de todos os continentes.

A Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (Fousp) foi a instituição brasileira mais bem colocada no segmento. Ela aparece como o 18º melhor curso de Odontologia do mundo. Em 2016, a Fousp ficou com a 9ª posição do ranking e, apesar da recente queda, é considerada uma das universidades mais respeitadas do mundo no ramo odontológico.

As outras faculdades brasileiras, que também se destacam entre os 50 melhores cursos de Odontologia, são a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que ocupa a 27ª posição do ranking, e a Universidade Estadual Paulista (Unesp), considerada a 33ª melhor.

O estudo da QS ainda apontou que a primeira colocação do ranking mundial entre as instituições odontológicas ficou com a Universidade de Hong Kong, em Hong Kong. A segunda melhor ranqueada é a Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, seguida pela Tokyo Medical and Dental University (TMDU), do Japão, que ficou na terceira posição.

No ranking geral, englobando todos os cursos, a USP aparece como a melhor instituição brasileira, ocupando a 121ª colocação. Além disso, a universidade paulista é a líder do ranking da América Latina. A segunda melhor faculdade brasileira na lista geral é a Unicamp, que figura na 182ª posição, seguida da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em 311ª.

A melhor universidade do mundo continua sendo o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), dos Estados Unidos, que lidera o ranking desde 2015. A segunda posição permanece com a Universidade de Stanford, seguida pela Universidade de Harvard, ambas as instituições norte-americanas.

Como critérios para classificar as instituições, a Quacquarelli Symonds levou em consideração a reputação acadêmica, a empregabilidade do estudante após a formação, a proporção entre professores e alunos, a comparação entre as citações acadêmicas e o número de professores, além da proporção de professores e alunos estrangeiros nos cursos.