Publicado em: 19/06/2017 às 14h51

Meio século de comunicação

O editor científico Flavio Cotrim-Ferreira exalta o foco da revista OrtodontiaSPO em divulgar o conhecimento prático ancorado em forte base científica.

  • Imprimir
  • Indique a um amigo
Poucos ortodontistas clínicos em atividade ouviram relatos sobre a longa trajetória de nossa especialidade até os dias atuais, assim como os seus principais protagonistas. Há cerca de 50 anos, a Ortodontia era pouco difundida no Brasil e os colegas de São Paulo dispunham apenas do apoio do Departamento de Ortodontia da Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas (APCD) para a troca de informações e para a organização de pequenos encontros científicos.
 
Este cenário transformou-se de forma significativa quando foi criada a Sociedade Paulista de Ortodontia (SPO), no dia 4 de dezembro de 1959, em uma reunião com a presença de 22 jovens idealistas: Álvaro Rubem Marcondes, Antonio Carlos Rudge P. Bastos, Carlos Augusto Aranha, Eduardo do Nascimento Nistal, Fanny Haideé Soares de Paiva, Flávio Vellini Ferreira, Guy Puglisi, Hênio Eiras, Homero Morelli, J. F. Falcão Bauer, Jairo Corrêa, João Formenton, Luciano de Souza Lima, Luiz Gonzaga Queiroz e Silva, Manuel Carlos Müller de Araújo, Oswaldo A. Mesquita Sampaio, Oswaldo Farina, Paulo Affonso de Freitas, Paulo C. Antonini, Reynaldo Baracchini, Thor Arnesen e Wagner Junqueira de Paiva.
 
Em 1962, depois de alguns anos de funcionamento e sob a gestão de Paulo Affonso de Freitas, foi criado um boletim com o objetivo de estreitar a comunicação com os associados da Sociedade Paulista de Ortodontia. Neste momento, foi fundamental a atuação de Manuel Carlos Müller de Araújo no desenvolvimento deste importante canal de comunicação.
 
Porém, foi na presidência de Jairo Corrêa, entre 1967 e 1970, que a SPO marcou a história brasileira da especialidade ao promover duas importantes realizações. Inicialmente, criou o I Congresso Paulista de Ortodontia, realizado entre os dias 28 de janeiro e 3 de fevereiro de 1968, na Cidade Universitária, em São Paulo, que contou com as presenças ilustres de Allan G. Brodie (Universidade de Illinois, Estados Unidos), Ernest H. Hixon (Universidade de Oregon, Estados Unidos) e Quentin M. Ringenberg (Universidade de Saint Louis, Estados Unidos).
 
O evento foi um marco para a época, reforçando o protagonismo da SPO na Ortodontia brasileira e dando início à série de eventos científicos realizados até os dias atuais. A segunda realização importante aconteceu neste mesmo congresso. Aproveitando a visibilidade da ocasião, a SPO distribuiu o primeiro número da revista científica Ortodontia, que mais tarde se transformaria na OrtodontiaSPO.
 
Meio século depois, continuamos entendendo a importância da revista OrtodontiaSPO como o principal canal de contato da entidade com seus associados, além de um relevante vetor de atualização do ortodontista brasileiro. Nosso foco em divulgar o conhecimento prático ancorado em forte base científica faz com que a revista seja parte do arsenal básico do aprimoramento profissional, beneficiando em última instância milhares de pacientes.
 
 

 

Flavio Cotrim-Ferreira

Editor científico