Publicado em: 04/09/2017 às 10h04

Tomografia computadorizada com feixe cônico no diagnóstico de reabsorção radicular externa simulada quimicamente

Ciência Brasil: publicação de pesquisadores brasileiros na mídia internacional.

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

Sousa Melo SL, Vasconcelos KF, Holton N, Allareddy V, Allareddy V, Tabchoury CPM et al. Impact of cone-beam computed tomography scan mode on the diagnostic yield of chemically simulated external root resorption. Ajodo 2017;151(6):1073-82.


RESUMO

Objetivo: avaliar a influência de diferentes tomadas da tomografia computadorizada com feixe cônico no diagnóstico de reabsorção radicular externa simulada quimicamente.

Material e métodos: foram selecionados 100 dentes extraídos da região anterior. A desmineralização da superfície foi induzida em uma área limitada do terço apical da raiz de 49 dentes. Cada dente foi colocado em uma área vazia de uma mandíbula seca parcialmente edêntula. As imagens de tomografia computadorizada de feixe de cônico foram obtidas de acordo com três protocolos: 1) escaneamento parcial, tamanho de voxel de 0,40 mm; 2) escaneamento total, tamanho de voxel de 0,40 mm; e 3) escaneamento total, tamanho de voxel de 0,125 mm. Três observadores avaliaram as imagens. Sensibilidade, especificidade, precisão e área sob a curva foram comparadas com os testes de Cochran Q e Mann-Whitney U.

Resultados: o protocolo 3 apresentou a maior sensibilidade (81,63%), precisão (80,67%) e área sob a curva (0,807). Houve diferenças estatisticamente significativas entre o protocolo 3 e os outros dois protocolos (p < 0,001). A especificidade do protocolo 1 (84,97%) foi maior que a dos protocolos 2 (69,93%) e 3 (79,74%). No entanto, uma diferença estatisticamente significativa foi encontrada apenas entre os protocolos 1 e 2 (p=0,005).

Conclusão: tomografias de feixe cônico obtidas a partir de alta resolução devem ser adquiridas quando se pretende investigar o estágio inicial da reabsorção radicular externa durante o tratamento ortodôntico. No entanto, isso não implica que todos os pacientes ortodônticos devam ser submetidos à tomografia computadorizada de feixe cônico de elevado grau em relação à radiação.

 

 

 

 

Coordenação de conteúdo:

 Marcio Rodrigues de Almeida