Publicado em: 04/09/2017 às 10h08

Tratamentos com diferentes mecânicas em pacientes com má-oclusão de classe III

Ciência Brasil: publicação de pesquisadores brasileiros na mídia internacional.

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

Nakamura M, Kawanabe N, Kataoka T, Murakami T, Yamashiro T, Kamioka H. Comparative evaluation of treatment outcomes between temporary anchorage devices and Class III elastics in Class III malocclusions. Ajodo 2017;151(6):1116-24.


RESUMO

Objetivo: elucidar os resultados dos tratamentos usando diferentes mecânicas – dispositivos temporários de ancoragem (TADs) e elásticos de classe III – em pacientes com má-oclusão de classe III.

Material e métodos: as documentações de 23 pacientes com má-oclusão classe III de Angle foram selecionadas retrospectivamente. Dos pacientes, 11 foram tratados com TADs e 12 com elásticos de classe III. Telerradiografias laterais pré e pós-tratamento foram utilizadas para avaliar os resultados do tratamento. Um teste t pareado e um teste t de Student foram utilizados para a análise estatística.

Resultados: em ambos os grupos, relações molares de classe I e um adequado overjet foram obtidos, e o plano oclusal foi girado no sentido anti-horário. No grupo que utilizou elásticos de classe III, notou-se inclinação distal dos molares inferiores, extrusão dos incisivos inferiores e molares superiores, rotação no sentido horário do ângulo do plano mandibular e aumento do ângulo ANB. No grupo TADs, observou-se inclinação distal e intrusão dos molares inferiores, além do movimento de corpo dos incisivos inferiores e diminuição do ângulo do plano mandibular.

Conclusão: no tratamento sem extração para más-oclusões de classe III, houve aumento do ângulo do plano mandibular no grupo que usou elásticos e diminuição no grupo TADs. Assim, os autores sugerem que os elásticos de classe III são preferidos para pacientes braquifaciais com padrão de crescimento horizontal, enquanto os TADs são preferidos para pacientes com padrão de crescimento vertical e face longa (dolicofacial).

 

 

 

 

Coordenação de conteúdo:

 Marcio Rodrigues de Almeida