Publicado em: 15/08/2018 às 14h21

Ensinamento oriental

O editor científico Flavio Cotrim-Ferreira reforça a importância de chegar cada vez mais perto da inalcançável perfeição.

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

Kodawari é uma palavra do idioma japonês que não encontra paralelo em outras línguas, mas costuma ser traduzida por comprometimento, determinação, insistência ou até mesmo obstinação.

No Japão, ela é utilizada para definir uma devoção intransigente e implacável a uma arte, a um ofício ou a uma atividade, buscando determinado objetivo com uma qualidade acima do esperado pelos demais. Em resumo, é uma abordagem pela qual se toma um cuidado extremo com detalhes aparentemente pequenos.

Podemos encontrar o kodawari em um prato de sushi, com ingredientes de origem controlada e que somente podem ser obtidos em determinada época do ano, cujo preparo requer um longo e cuidadoso processo, e com uma apresentação que lembra uma obra de arte.

Exemplos da prática do kodawari também podem ser encontrados em empresas japonesas, como Honda, Sony, Toyota ou Mitsubishi, cujos fundadores introduziram a visão da busca pela excelência em máquinas ou aparelhos eletrônicos.

Algumas pessoas podem não perceber o real motivo que impulsiona esses perseguidores do modelo ideal, sendo tentados a fazer as coisas mais rapidamente ou encontrar “atalhos” para seus projetos. Infelizmente, essa visão simplista das coisas tem crescido em um mundo de grande rapidez e volatilidade.

Entendemos que o melhor caminho para a Ortodontia, como profissão que lida com a saúde humana, não é cortar custos, abreviar o tempo de tratamento ou subestimar os detalhes, e sim tentar praticar o kodawari, buscando chegar cada vez mais perto da inalcançável perfeição.

 

 

Flavio Cotrim-Ferreira

Editor científico