Publicado em: 10/09/2018 às 16h51

Censo ortodôntico

O editor científico Flavio Cotrim-Ferreira detalha o complexo processo de preparação do Orto 2018-SPO.

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

O planejamento da grade científica de um evento como o 21ª Congresso Brasileiro de Ortodontia – Orto 2018-SPO demanda antecipar, em alguns anos, o interesse de nossos colegas por inovação e evolução profissional.

Como agradar simultaneamente os clínicos, os estudantes de pós-graduação e os professores? O que buscam os ortodontistas de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, que compõem as três maiores delegações do congresso, é o mesmo que interessa aos originados do Amapá, Roraima e Tocantins, as regiões de menor representação? Qual o foco dos colegas estrangeiros, que hoje já representam quase 10% dos inscritos?

Para responder a essas questões, procuramos fazer ao longo dos últimos eventos uma análise dos temas que atraíram o maior número de inscrições, entendendo quais os assuntos de maior interesse.

Neste mês de setembro, realizamos um novo censo que, somado ao bom senso e às novas tendências da Ortodontia, ajudará a construir os congressos dos anos futuros. Notamos que o tratamento da má-oclusão de classe II, seja por meio de extrações, compensações dentais, propulsores mandibulares ou intrusão de molares, foi um dos assuntos mais procurados no Orto 2018-SPO. Também, a utilização de mini-implantes – quer para produzir movimentos dentais com maior controle mecânico, quer para ancorar mudanças esqueléticas – atraiu um grande número de participantes.

A galeria dos assuntos de maior interesse neste congresso é completada pelo planejamento e abordagem ortodôntica nos casos de elevada complexidade, assim como pela valorização da estética em nossa especialidade, desde o diagnóstico, realizado por novas ferramentas digitais, passando pelos diversos dispositivos mecânicos, como os alinhadores, até a finalização do tratamento, com elevada previsibilidade.

Esperamos que todo o esforço despendido na preparação dos eventos traga os frutos desejados aos nossos colegas.

 

 

Flavio Cotrim-Ferreira

Editor científico