Publicado em: 06/12/2018 às 10h10

Orto 2018-SPO apresenta renovação na pesquisa

O Prêmio Jovem Pesquisador reconhece os melhores trabalhos acadêmicos.

  • Imprimir
  • Indique a um amigo
Marcella Fernandes recebendo a premiação pela conquista do primeiro lugar. Ao lado dela, membros da comissão científica do evento. (Fotos: Panóptica Multimídia)


Por Flavius Deliberalli
e Renata Putinatti

 

Criado pela revista OrtodontiaSPO, em 2012, o Prêmio Jovem Pesquisador reconhece os melhores trabalhos acadêmicos de pesquisa no campo da Ortodontia e da Ortopedia Funcional dos Maxilares (OFM).

A premiação tem como objetivo principal incentivar os jovens ortodontistas a ingressarem no campo da pesquisa científica. Dessa forma, dez artigos foram contemplados com prêmios em dinheiro e serão, posteriormente, publicados em edições futuras da OrtodontiaSPO. “Este prêmio é muito importante, pois eu acabei de concluir o mestrado. A nossa linha de pesquisa é sobre a influência do laser de baixa intensidade no movimento ortodôntico”, explica Marcella Rodrigues Ueda Fernandes, integrante do grupo responsável pelo trabalho vencedor.
 

Conheça os dez ganhadores:

1o lugar – Avaliação da influência do laser de baixa intensidade no movimento de intrusão de molares superiores
Autores: Marcella Rodrigues Ueda Fernandes, Selly Sayuri Suzuki, Hideo Suzuki, Elizabeth Ferreira Martinez e Aguinaldo Silva Garcez

2o lugar – Percepção da população acerca da estética facial de indivíduo pardo com diferentes graus de projeção e retrusão labial
Autores: Líris Cristina Nepomuceno Pinto e Emanuel Braga Rego

3o lugar – Comparação das forças geradas na disjunção maxilar apoiada em mini-implantes em diferentes angulações
Autores: Icris Dayane Rodrigues Jardim Balbueno, Rafael Alexandre de Almeida, Karina Maria Salvatore de Freitas e Fabricio Pinelli Valarelli

4o lugar – Qualidade de vida de pacientes ortodônticos portadores de fissura labial e/ou palatina
Autores: Vanessa de Couto Nascimento, Caroline Pimenta dos Santos Monteiro, Mariana Martins e Martins, Beatriz de Souza Vilella e Oswaldo de Vasconcellos Vilella

5o lugar – Comparação da reabsorção apical com os aparelhos autoligável e convencional pré-ajustado
Autores: Roberta Caetano Calil de Morais, Tiago Peluso Velho, Rodrigo Hermont Cançado, Fabrício Pinelli Valarelli e Karina Maria Salvatore de Freitas

6o lugar – Má-oclusão e associações com a qualidade de vida e incapacidades por domínios biopsicossociais
Autores: Sofia Wanderley Cavalcanti de Albuquerque, Márcia Maciel, Emerson Fachin Martins e Jorge Luis Lopes Zeredo

7o lugar – Cinemática para inferência do desempenho motor dos movimentos mastigatórios para alimentos com textura diferente: estudo preliminar em série de casos para proposição de diagnóstico odontológico
Autores: Márcia Maciel, Jorge Luís Lopes Zeredo e Emerson Fachin Martins

8o lugar – Percepção das mães: amamentação como prevenção da má-oclusão
Autores: Roberta Mansur Caetano, Alice Rodrigues Feres de Melo, Amado Martim de Faria Neto e Luiza Nascimento de Almeida

9o lugar – Eletrodiagnóstico para análise da função nervosa periférica para inferências sobre a mastigação em Ortodontia: estudo preliminar de viabilidade em série de casos
Autores: Francine Olivi Gonzaga, Márcia Maciel, Emerson Fachin-Martins e Jorge Luís Lopes Zeredo

10o lugar – Estudo in vitro da análise do slot dos braquetes de safira sem uso clínico e depois da resolução do caso clínico
Autores: Ivana Lorena Perdomo Sturniolo e Valeria Ruiz