Publicado em: 17/06/2019 às 10h01

Intrusão do segundo molar: arco contínuo ou alças retangulares e mecânicas?

O espaço Ciência Brasil é reservado para divulgar pesquisas publicadas por ortodontistas em periódicos internacionais. Confira uma dessas pesquisas.

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

Martins RP, Shintcovsk RL, Shintcovsk LK, Viecilli R, Martins LP. Second molar intrusion: Continuous arch or loop mechanics? Am J Orthod Dentofacial Orthop 2018;154(5):629-38.


RESUMO

Objetivo: comparar os sistemas de carga produzidos por alças retangulares e mecânicas de arco contínuo na intrusão de um segundo molar superior.

Material e métodos: um aparelho ortodôntico foi passivamente colado do segundo molar ao segundo molar no modelo de um paciente fixado a uma máquina de teste de força ortodôntica. Os segundos molares foram extruídos em 3 mm, e dois sistemas mecânicos foram comparados: alças retangulares de beta-titânio e arco contínuo de níquel-titânio superelástico. Forças verticais (Fz) e mesiais (Fy) e momentos de inclinação ao redor do eixo vestibular (Mx) nos tubos foram coletados a cada 0,5 mm de desativação. A análise de variância de medidas repetidas foi usada para detectar diferenças entre as mecânicas. O Mx líquido também foi estimado no centro de resistência de cada molar.

Resultados: diferenças significantes foram encontradas entre a mecânica nos tubos, com exceção do Mx no primeiro molar. E, mais importante, nos centros de resistência dos molares as forças verticais (Fz) foram maiores no arco contínuo do que nas alças retangulares, o que, por outro lado, produziam menores forças mesiais (Fy) se comparado às do arco contínuo. No segundo molar, o Mx líquido foi inicialmente baixo e alterado com a desativação. No arco contínuo, o Mx líquido diminuiu de -3,6 N/mm de inclinação da coroa para mesial para níveis clinicamente insignificantes após 2 mm de desativação. No primeiro molar, o Mx líquido foi menor no arco com alça retangular do que no arco contínuo durante os primeiros 2 mm de desativação e se tornou semelhante no último milímetro de desativação. Além disso, o Mx líquido diminuiu com a desativação em ambas as mecânicas.

Conclusão: ambas as mecânicas podem intruir os segundos molares. Embora a alça retangular tenha produzido menos inclinação em grandes deflexões, o arco contínuo foi uma abordagem melhor quando menos intrusão era necessária.

 

 Coordenação de conteúdo:


Marcio Rodrigues de Almeida

Mestre, doutor e pós-doutor em Ortodontia pela Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB/USP); Minirresidência em Ortodontia na Universidade de Connecticut, EUA; Professor do curso de mestrado/doutorado em Ortodontia da Unopar, Londrina/PR.