Publicado em: 22/07/2019 às 13h56

Uma imensa luz

Jairo Corrêa, presidente da SPO, relembra a brilhante trajetória do professor Sebastião Interlandi.

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

A Odontologia sofreu uma perda irreparável com o falecimento do professor Sebastião Interlandi, ocorrido no mês de abril. Sua partida foi realmente triste e pesarosa pelo que representou sob o ponto de vista da Ortodontia, razão deste editorial salientar a frase: “nunca se vai de todo aquele que fica em uma saudade”.

O mestre Interlandi foi expressivo nos estudos, pesquisas, ensino e clínica, com marcas indeléveis. Formado pela Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (Fousp), galgou todas as posições relativas à sua presença na vida universitária.

Com a oportunidade de frequentar a Universidade de Saint Louis, nos Estados Unidos, conquistou o título de master of science. De volta ao Brasil, na Universidade de São Paulo assumiu posições relevantes no caminho de mestre, escritor, poeta e autor de livros especializados em Ortodontia, mostrando com sabedoria, conhecimento profundo, elegância de comportamento, ética e dignidade a magnificência de seus trabalhos.

Apaixonado pelas suas participações, fez parte de dezenas de bancas examinadoras na aprovação de novos especialistas para exercício de uma sublime e respeitada missão de corrigir os problemas dentomaxilofaciais. Participando de atividades associativas, foi diretor da Sociedade Paulista de Ortodontia (SPO), ministrando também cursos, conferências, simpósios e presidindo o 1º Congresso Paulista de Ortodontia. Em momento de grande destaque, a Universidade de São Paulo concedeu a ele o título de professor emérito, consagrando, desta maneira, uma personalidade marcante e reconhecida pelo mundo educacional.

Neste espaço, desejo expressar, como homenagem ao saudoso e reconhecido professor Interlandi, o nobre escrito pelo poeta: “foi uma imensa luz na estrada que percorreu”.

 

 

Jairo Corrêa

Presidente da SPO